“KIT” Para Captação de Recursos


“Kit básico” para Captação de Recursos

 A organização Iko Poran publicou um excelente artigo, com os passos principais para a captação de Recursos. 

Kit para Captação de Recursos

O que se chama de sorte é normalmente o subproduto de uma comunicação de sucesso

A regra básica para se levantar recursos para um projeto é: “Se você não procurar, você não encontra”. No entanto, existem métodos que produzem melhores resultados em menos tempo. Apresentamos abaixo algumas técnicas que podem ajudar na sua comunicação. 

Apresente-se como um vendedor, e não como um pedinte. Se a ajuda é pedida com você se lamuriando de suas dificuldades, muitas vezes o doador dá uma pequena esmola para se livrar do importuno. A postura de venda agrada aos prováveis doadores e implica na utilização de técnicas modernas. Você não está pedindo dinheiro para suas férias, você está querendo participar na construção de um mundo mais justo ao mesmo tempo em que aprende outras culturas e abre novos horizontes para a sua vida. “Venda” ao doador os benefícios que ele estará gerando ao contribuir com seu programa de voluntariado. Lembre-se sempre: antes de pedir algo, você deve ver o que pode fazer pela outra pessoa.

Esteja muito bem preparado para responder qualquer pergunta sobre o seu programa. Familiarize-se com os objetivos da Iko Poran em nosso site e sobre os detalhes de seu programa. Qual é o histórico da organização parceira ? Como e onde será o programa? O que será alcançado ? Quantas pessoas serão beneficiadas? O que você aprenderá ? Qual é o valor disso para a sua vida ? E para a vida do doador? Como você poderá retribuir ao doador ? Se for preciso, ofereça uma apresentação educacional após o seu retorno sobre os resultados do seu programa. Esta opção funciona melhor com organizações religiosas, instituições educacionais ou grupos cívicos.

Planeje com antecedência e comece o seu processo de levantamento de recursos muito antes dos prazos de inscrição do seu programa. Isto vai assegurar que você terá o tempo necessário para ser bem sucedido. 

Os “Nãos” serão inevitáveis, mas não se deixe desencorajar: os “Sims” também acontecerão, pois existem muitas pessoas querendo ajudar a mudar o mundo sem saber como, você só precisa encontrá-las. Seja persistente! “Nada no mundo pode tomar o lugar da persistência. O talento não irá: nada no mundo é mais comum do que pessoas talentosas e mal-sucedidas. Genialidade não irá: gênios mal recompensados são quase um provérbio. Educação também não: o mundo está cheio de pessoas cultas e frustradas. Persistência e determinação são onipotentes”. Calvin Coolidge.

Seja capaz de explicar o que você deseja em uma ou duas sentenças: muita informação pode confundir o doador em potencial. Após a sua explicação, deixe que eles façam as perguntas, escute com atenção e esteja pronto para respondê-las. Muitos dos doadores estão interessados em contribuir para boas causas, mas não sabem nada sobre desenvolvimento social e ambiental. 

A atividade de Captação de Recursos é um processo sistemático de identificação e cultivo de relacionamento com pessoas e/ou organizações. Ela envolve um ciclo completo de atividades: análise inicial, planejamento (plano de ação), pesquisa, cultivo e educação, sensibilização, pedido, valorização e agradecimentos, construção de relacionamentos (sustentabilidade e expansão da organização), controle e planejamento.

Tipos de Campanha para Levantamento de Recursos

A campanha que você está iniciando é chamada de “Campanha de Fundos” e consiste: 
– em esforços para financiar um ou mais projetos;
– na realização de eventos ocasionais visando a obtenção de grandes doações;
– na urgência no estabelecimento de um prazo para receber as doações.

Existem várias maneiras de se realizar uma campanha de fundos. Listamos abaixo algumas delas:

Escreva uma Carta:
É um dos métodos mais eficazes e simples. Mande cartas para amigos, familiares, colegas de trabalho ou estudo, associados de clubes em que seja sócio, fundações, igrejas, organizações humanitárias, bancos e comerciantes locais, enfim: para todos a quem você possa “vender” essa idéia. Seja objetivo, escreva uma carta de uma página e cinco parágrafos: no primeiro, faça apresentações pessoais e fale sobre a oportunidade de vida que o está motivando a escrever-lhes; no segundo e terceiro apresente a Iko Poran, a organização coligada e o programa que deseja realizar, bem como seus objetivos e resultados previstos. No quarto, mencione a quantia total necessária para realização do programa, quanto dela já conseguiu e quanto ainda está precisando, e fale quanto quer desse doador – fixe um valor. No quinto parágrafo despeça-se, agradeça e fixe um prazo para a doação. 

Dê sempre continuidade ao processo, deixe-os saberem que você realmente precisa da contribuição. Não deixe o assunto ficar para depois.
Faça uma lista para saber de quem já pediu, quanto eles doaram e quem ainda está suposto a doar. Isto também irá ajudá-lo nos reconhecimentos e a criar uma rede se você precisar captar recursos novamente.

Fundos estudantis:
Muitas universidades e escolas têm fundos para financiar atividades educacionais de seus alunos. Verifique se a sua instituição de ensino possui um fundo destes e se eles financiam atividades como o programa que deseja realizar. Se houver compatibilidade, talvez você possa requerer uma ajuda.

Realize um evento:
Esteja certo de como você estrutura o seu evento e de que as doações serão suficientes para compensar o dinheiro e o tempo que você irá despender. 
Tipos de evento: festas, churrascos ou jantares, rifas, brechós, bingos, outros.

Parcerias:
Procure pequenos estabelecimentos locais, organizações religiosas ou grupos cívicos e tente formar parcerias nas quais eles poderão divulgar o projeto, os benefícios a serem alcançados e a ajuda que eles estão lhe dando. Prometa uma apresentação ao retornar de seu programa.

Técnica de Levantamento de Recursos

◊ Identificação do doador potencial:
– Primeiro faça uma lista de todas as pessoas que você conhece e mesmo aqueles que você não conhece mas que podem ser apresentados. Fique sempre pensando nisto. Se precisar, encontre-se com algum amigo(a) e pensem juntos sobre isso algum tempo. Isto pode lhe ajudar a abrir novos horizontes;
– Pesquise dentre as pessoas de sua lista aquelas com afinidade ou curiosidade com relação a projetos de desenvolvimento social, sustentabilidade da população mundial, trocas culturais, aprendizado de idiomas, com o Brasil, aquelas que gostam de ajudar ou, simplesmente, aquelas que são muito próximas;
– O doador em potencial é aquele que tem condições de apoiar determinado projeto por possuir recursos ou sentir-se motivado para a doação;
– Isso implica em um verdadeiro trabalho de investigação, investimento de tempo, disposição para o diálogo e uso de estratégias que aproximem o doador da causa de acordo com o seu perfil e seus anseios. A mutualidade de interesses é essencial para que a doação se concretize. Conversar com pessoas pode ajudá-lo a conhecer os pontos que mais as interessam e que, portanto, devem ser reforçados;
– Dimensione o montante que se espera receber de cada um;
– Identifique as pessoas que farão a aproximação entre o doador, você e a causa.

◊ Sensibilização:
– Conheça os fatores que podem motivar o doador e que influam em sua decisão de contribuir;
– Convença o doador em potencial da importância de sua contribuição;
– Envolver os doadores com a causa pode aumentar o potencial e o montante das doações;
– Conheça a personalidade, anseios, desejos, formação acadêmica e círculo de amizades do doador potencial. Geralmente os seus amigos têm os mesmos interesses e podem também contribuir com a sua causa;

◊ Apresentação da causa:
– Substituir a palavra “necessidade” por “oportunidade”. Citar sentimentos mais elevados como satisfação pessoal, cooperação, auto-realização, participação, reconhecimento, etc.;
– A criatividade na forma de apresentar a causa produz bons resultados na captação de recursos;
– Apresentar benefícios, pessoas, bons resultados e destinatários do programa ao invés de destacar problemas financeiros;
– Responder a todas as perguntas dos doadores a respeito de suas doações. Quanto mais você conhecer o programa e os objetivos a serem alcançados, melhor.

◊ Doação:
– Encontre a forma mais conveniente de receber os recursos do doador. Às vezes o doador pode não ter os recursos disponíveis na hora: peça um cheque pré-datado, marque um dia para você voltar – 30% dos doadores apontam a praticidade como o principal motivo que os levou a doar;
– As doações também podem ser feitas de outras formas, caso o doador queira contribuir mas não tenha recursos. Ele pode, por exemplo, divulgar a causa para outros doadores potenciais de seu círculo de relacionamentos. Pode também doar materiais que serão vendidos ou rifados. Nunca pense somente no dinheiro como única opção.

◊ Prestação de contas:
– Envie relatórios sobre as atividades realizadas no seu programa para dar transparência e credibilidade. Mande um cartão postal do Brasil ou um e-mail com fotos tiradas com você desempenhando atividades no seu programa. Essa atitude demonstra consideração para com o doador e ele se sente mais recompensado;
– Faça os doadores sentirem que seu investimento está dando retorno à sociedade. Demonstre que estão fazendo um investimento na formação de cidadãos.

◊ Reconhecimento:
– Registre o reconhecimento através de uma carta e mantenha o vínculo com o doador;
– É, também, uma ótima oportunidade de comprovar as ações da instituição beneficiada;
– Todos os doadores devem ser informados de que a sua doação será criteriosamente usada para o projeto para o qual ela foi destinada.

Dados Estatísticos

◊ Causas sociais mais importantes ?
– 46,8%: Crianças;
– 19,0%: Fome/ desnutrição;
– 7,80%: Idosos/ Desemprego.

◊ Conhecer a instituição?
– 35,6%: Influência total;
– 31,4%: Muito acentuada;
– 20,6%: Influência acentuada.

◊ Informações sobre a quantidade de pessoas atendidas?
– 29,2%: Influência acentuada;
– 22,3%: Muito acentuada;
– 19,8%: Moderada.

◊ Testemunhos de sucesso da atuação da instituição ?
– 30,7%: Muito acentuada;
– 25,1%: Influência acentuada;
– 24,7%: Total.

◊ Conhecer a missão e os objetivos da instituição ?
– 35,8%: Influência total;
– 33,6%: Muito acentuada;
– 21,5%: Influência acentuada.

◊ Conhecer o trabalho desenvolvido pela instituição?
– 39,0%: Influência muito acentuada;
– 26,8%: Total;
– 22.5%: Influência acentuada.

Fonte: IKO PORON

Anúncios

There are 3 comments

  1. CIor Silva de Andrade

    Olá.
    Estou na direção de uma hospital regional na divisa dos estados do ACRE,Rondônia e Amazonas. Estamos localizado numa regiao denominada como Ponta do Abunã, por ser região de fronteira Brasil-Bolívia, banhado pelo Rio Abunã. A região é extremamente carente e o hospital atende gente das confluências dos estados citados e da Bolívia, aqules que residem no territórios bolivianos.
    Temos interesse em promover contatos a fim de que possamos organizar projetos para investimento no desenvolvimento desta região, sendo especificamente voltados para:
    a) criança e adolescente (desenvolvimento social, cultural e profissional);
    b) promoção social para pessoas da melhor idade;
    c) desenvolvimento econômico (melhoria no sistema produtivo de alimentos e extração de vegetais nativos – castanhas e amêndoas).

    Estou certo de que são estes os fatores necessários para que possamos aproveitar o potencial social, economico e florestal desta região, vez que a preservação ambiental é uma vertente necessária, para tanto precisamos aproveitar este potencial como motivação para a alternativa economica.

    Meu telefone: 69 3252 1187 – celular 69 8411 8514.

    Abraço..

    Curtir

    1. CIor Silva de Andrade

      O seu comentário está aguardando moderação.

      30/01/2012 às 21:08 Olá.
      Estou na direção de uma hospital regional na divisa dos estados do ACRE,Rondônia e Amazonas. Estamos localizado numa regiao denominada como Ponta do Abunã, por ser região de fronteira Brasil-Bolívia, banhado pelo Rio Abunã. A região é extremamente carente e o hospital atende gente das confluências dos estados citados e da Bolívia, aqules que residem no territórios bolivianos.
      Temos interesse em promover contatos a fim de que possamos organizar projetos para investimento no desenvolvimento desta região, sendo especificamente voltados para:
      a) criança e adolescente (desenvolvimento social, cultural e profissional);
      b) promoção social para pessoas da melhor idade;
      c) desenvolvimento econômico (melhoria no sistema produtivo de alimentos e extração de vegetais nativos – castanhas e amêndoas).

      Estou certo de que são estes os fatores necessários para que possamos aproveitar o potencial social, economico e florestal desta região, vez que a preservação ambiental é uma vertente necessária, para tanto precisamos aproveitar este potencial como motivação para a alternativa economica.

      Meu telefone: 69 3252 1187 – celular 69 8411 8514.

      Abraço..

      Curtido por 1 pessoa

      1. ASSOCIAÇÃO rECREATIVA DOS fUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

        fICO SUPER LISONJEADA EM SABER QUE NO BRASIL EXISTE PESSOA COMO VALBER LUCIO,O QUAL NOS DÁ OPORTUNIDADE DE RECEBER EDITAIS EM NOSSO E MAIL E ASSIM CONTRIBUI PARA O DESENVOLVIMENTO ECONOMICO DE ONGs…ASSOCIAÇÃO RECREATIVA DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

        Curtir

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s