Modelagem de Projetos- O que é um projeto ?


O que é?
MBA_MBA-em-Gerenciamento-de-Projetos_editada

Um projeto é a unidade mínima de aplicação de recursos que, por intermédio de um conjunto integrado de atividades, pretende transformar uma parcela da realidade, diminuindo ou eliminando um déficit ou solucionando um problema.

Um programa é um conjunto de projetos que perseguem os mesmos objetivos.

Um projeto (AO 1945: projecto) é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Os projetos e as operações diferem, principalmente, no fato de que os projetos são temporários e exclusivos, enquanto as operações são contínuas e repetitivas.

Os projetos são normalmente autorizados como resultado de uma ou mais considerações estratégicas. Estas podem ser uma demanda de mercado, necessidade organizacional, solicitação de um cliente, avanço tecnológico ou requisito legal.

As principais características dos projetos são:

  • temporários, possuem um início e um fim definidos.
  • planejados, executado e controlado.
  • entregam produtos, serviços ou resultados exclusivos.
  • desenvolvidos em etapas e continuam por incremento com uma elaboração progressiva.
  • realizados por pessoas.
  • com recursos limitados.

Esse é um resumo da definição de projeto feita pelo Guia PMBOK®, um guia que identifica o subconjunto do conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos, amplamente reconhecido como boa prática na maioria dos projetos na maior parte do tempo e utilizado como base pelo Project Management Institute ( PMI®).

contexto da gerência de projetos descreve o ambiente em que um projeto opera. Sua observação é fundamental, já que o gerenciamento das atividades do dia-a-dia é necessário, mas não é o suficiente para o sucesso do projeto.

Ciclo de Vida de Projeto

O conjunto de fases do projeto é chamado “ciclo de vida do projeto”. De um modo geral, as fases do projeto apresentam as seguintes características:

  • Cada fase do projeto é marcada pela entrega de um ou mais produtos (deliverables), como estudos de viabilidade ou protótipos funcionais;
  • No início de cada fase, define-se o trabalho a ser feito e o pessoal envolvido na sua execução;
  • O fim da fase é marcada por uma revisão dos produtos e do desempenho do projeto até o momento;
  • Uma fase começa quando termina a outra. Quando há overlapping entre as fases, chamamos essa prática de “fast tracking“. Nesse caso, começa-se a trabalhar nas próximas fases do projeto antes do fim da fase corrente (entrega e revisão dos produtos);
  • Os custos são geralmente crescentes à medida que a fase avança;
  • Os riscos são geralmente decrescentes à medida que a fase avança;
  • A habilidade das partes envolvidas alterarem os produtos de cada fase é decrescente à medida que a fase avança;
  • Cada indústria apresenta diferentes fases específicas para seus projetos, sendo que muitas têm suas fases detalhadamente descritas, em padrões.
  • Partes envolvidas no projeto (stakeholders)

    São indivíduos e organizações ativamente envolvidos no projeto, cujos interesses são afetados (positiva ou negativamente) por ele, ou que exercem influência sobre o mesmo. Incluem o gerente de projeto, o cliente, a organização que fará o projeto, os membros da equipe de projeto, o sponsor/patrocinador (indivíduo/grupo interno ou externo que provê os recursos financeiros para o projeto).

    Inclui também partes externas, como fundadores, vendedores, fornecedores, agências governamentais, comunidades afetadas pelo projeto e a sociedade em geral.

    É boa prática identificar cada uma das partes envolvidas no projeto, identificar e gerenciar possíveis áreas de conflito entre elas. Uma orientação geral é resolver as diferenças entre as partes favorecendo o cliente.

  • Estruturas Organizacionais

    A organização em que o projeto está inserido pode ser de duas categorias: ou é uma organização que vive de projetos, ou é uma organização que adotou o gerenciamento por projetos para a sua administração.

    De um modo geral, as organizações utilizam diversas estruturas. As principais são:

    • Organização com estrutura funcional: cada funcionário tem um superior bem definido, e as equipes são organizadas por funcionalidade (ex. finanças, produção, etc) ou seguindo estruturas internas da empresa
    • Organização projetizada : a empresa é organizada em departamentos, sendo que cada um responde a um gerente de projeto. Algumas áreas dão suporte a todos os projetos.
    • Organização matricial : a estrutura matricial é uma combinação das estruturas – funcional e projetizada. Com isso pode assumir características distintas que dependem exclusivamente do grau de relevância que cada extremo é considerado. Pode ser dividida em estrutural matricial fraca, forte e balanceada.

    A estrutura matricial fraca mantém o gerente funcional com um nível maior de autoridade parecendo-se mais com uma estrutura funcional.

    A estrutura forte se parece muito com uma estrutura projetizada e o gerente de projetos possui grande autoridade, podendo alocar recursos de outras áreas ou mesmo contratar recursos externos para realizar o projeto.

    A estrutura matricial balanceada representa um equilíbrio entre os dois extremos, o lado funcional e o projetizado.

    Contexto do projeto

    “Esta seção é usada para definir o contexto em que o projeto proposto será implementado. O objetivo é fornecer uma visão geral das questões chave e não tratar de problemas específicos, que serão cobertos em “Descrição do Problema”.

    Localização e geografia

    Identificar o(s) local(is) do projeto proposto e dar uma breve descrição das condições geográficas e climáticas em que o projeto será implementado. Ressalte quaisquer restrições gerais que o clima ou a localização representarão para o projeto.

    Contexto socio-econômico e cultural

    Sumarize as principais características do ambiente cultural e socio-econômico em que o projeto proposto será implementado. Registre quaisquer restrições gerais que o ambiente cultural e as condições socio-econômicas representarão para o projeto. Indique a incidência de pobreza na(s) área(s) do projeto e descreva suas características socio-econômicas relevantes.

    Pessoas envolvidas

    Identifique os vários grupos de pessoas que estarão associadas a este projeto (freqüentemente chamadas de “stakeholders”, interessados ou envolvidos). Devem ser incluídos aqueles que estarão envolvidos como planejadores e equipes do projeto e aqueles que fazem parte das comunidades ou grupos alvo. Questões de gênero dos grupos devem ser levadas em consideração para ajudar a assegurar que oportunidades iguais estarão disponíveis para mulheres e homens para participar e compartilhar dos benefícios do projeto. Esta análise deve também identificar diferenças em níveis de pobreza e acesso a recursos ou oportunidades econômicas.

    Contexto institucional

    Apresente uma visão global das principais instituições governamentais e não governamentais envolvidas no contexto do projeto, sumarizando seus papéis e responsabilidades. Inclua organizações relevantes em nível nacional e local. Se o projeto dependerá de organizações privadas, estas também devem ser mencionadas. Relate quaisquer restrições institucionais que provavelmente incidirão sobre o projeto proposto. 

    Contexto de políticas e programas

    Sumarize as principais características das políticas e estratégias governamentais relevantes para as questões enfocadas pelo projeto. Relate a legislação, documentos de políticas, estratégias ou planos corporativos relevantes que estejam disponíveis para esclarecer essas questões, incluindo-os na bibliografia. 

    Descreva os programas e projetos relevantes, com qualquer fonte de financiamento e que se refiram à área problema. Devem ser incluídos programas financiados pelo governo ou outras organizações financeiras, inclusive a fundo perdido. Em todos os casos, as organizações financiadoras devem ser claramente identificadas. Inclua programas e projetos que contenham elementos importantes relativos ao contexto do projeto, mesmo que os programas e projetos como um todo tenham outros objetivos.”

    (Fonte: AusGUIDElines, 4. Preparing project design documents)

1. Análise da Situação

1.1. Antecedentes

1.2. Descrição do Problema 

1.3. Análise de Situação

1.3.1. Análise de Envolvidos
1.3.2. Árvore de Problemas
1.3.3. Árvore de Objetivos 
1.3.4. Análise de Alternativas 

2. Marco Lógico

3. Planejamento Operacional 

3.1. Plano de Atividades

3.2. Plano de Recursos e Orçamento

3.2.1. Plano de Recursos

a. Pessoal
b. Obras e Instalações
c. Material Permanente e de Consumo
e. Custeio e Manutenção

3.2.2. Orçamento

4. Acompanhamento e Avaliação 

VEJA AGORA:

MARCO LÓGICO DO PROJETO

Modelagem de Projetos- A Árvore de Problemas e Árvore de Objetivos

Modelagem de projetos_ Etapas de Um Projeto

projetosEspeciais

There are 3 comments

  1. Vivianne

    Estás de parabéns pelo teu trabalho, tenho certeza tem que ele tem contribuído com o desenvolvimento social do nosso país.
    Seria possível tu me indicares algumas referências onde eu possa aprender mais sobre o assunto?
    Desde já agradeço.
    Vivianne

    Curtir

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s