Novos talentos e potenciais regionais são o foco da política do Audiovisual do Ministério da Cultura


edital_audiovisual_minc-01.pngValorizar novos talentos e incentivar potenciais regionais, contemplando a diversidade cultural. Estes são os objetivos do programa de fomento à produção audiovisual da atual gestão da Secretaria de Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC). Com este foco, está previsto o lançamento de sete editais ainda neste semestre.  O anúncio foi feito nesta sexta-feira (10), durante painel da secretária do Audiovisual, Mariana Ribas, no RioContentMarket.
Desde 2011, o Ministério da Cultura não lança um pacote de editais para o setor de audiovisual com recursos próprios promovendo tantas oportunidades. Pelo menos dois destes editais, já definidos, são inéditos no MinC e atendem às demandas do mercado e ao advento de novas tecnologias. Um deles é direcionado a canais culturais na web – juventude vlogueira; e o outro, para o desenvolvimento de aplicativos culturais.  A previsão é que ainda sejam publicados os editais de Longa Metragem Documentário; Curta Metragem; Mostras e Festivais; Desenvolvimento de roteiro; e de Credenciamento de especialistas.
“Os editais são a forma mais democrática de selecionar projetos. Na SAv, procuramos valorizar os novos talentos e os potenciais regionais”, afirma Mariana Ribas. “Nesse sentido, buscamos a inovação com editais voltados para a plataforma web (canais web e aplicativos), bem como a continuidade da presença da mulher na produção audiovisual, por meio do edital de curta metragem na modalidade Carmem Santos”, completa.
As mulheres do audiovisual também serão contempladas pelo MinC.  Uma das modalidades do edital Curta-metragem é o Carmem Santos, que beneficiará projetos dirigidos por mulheres. Em 2013, a SAv havia lançado o edital Carmem Santos de Cinema de Mulheres, que contemplou 16 obras audiovisuais de curta-metragem (10) e média metragem (6) dirigidas por mulheres e cuja temática tratava de mulheres. Neste ano, além de retomar o projeto, a SAv pretende estabelecer comissão paritária de gênero para seleção de editais, com o objetivo de dar um olhar de gênero mais igualitário na avaliação das obras.
O número de vagas e o valor atribuído a cada edital será divulgado ainda neste semestre.
RioContentMarket
Além de anunciar editais previstos, a secretária Mariana Ribas abordou, durante exposição no painel do RioContentMarket, nesta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro (RJ), questões como recursos, possibilidade de captações para produção de obras audiovisuais e competências da secretaria. “É um evento de mercado e voltado para produtores. Uma oportunidade de trocar ideias e anunciar o que temos para este ano”, pontuou.
O RioContentMarket é palco de negociações entre players do mercado audiovisual e mais de mil produtoras independentes. Já contou com a participação de mais de 6 mil profissionais de TV e mídias digitais de 36 países, para troca de experiências e rodadas de negócios. Por suas salas, passaram mais de 17 mil participantes, executivos, produtores e profissionais da indústria audiovisual, que apresentaram ideias, cases e modelos de negócios relevantes para a formação de parcerias e coproduções.
ASCOM/MINC
Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s