Faleceu o ator, Diretor e Dramaturgo, Aldo Leite


Faleceu nesta sábado(05) o ator, Diretor, Dramaturgo ALDO DE JESUS MUNIZ LEITE, conhecido como Aldo Leite. As últimas informações  nos diziam que ele estava em coma induzido em processo de diálise no Centro Médico no Bairro do Monte Castelo.

 Aldo Leite sofreu uma queda em casa quando estava sozinho  e encontrado logo em seguida por familiares que prontamente o removaram ao Hospital.

O VELÓRIO DEVERÁ SER NA PAX NIÃO E CORPO DEVERÁ CHEGAR PARA SER VELADO ATÉ AS 11 HORAS DESTE SÁBADO. AINDA NÃO TEMOS O HORÁRIO DO SEU SEPLTAMENTO.

 

 

aldo-leite

Conheça ais sobre Aldo Leite.

ALDO DE JESUS MUNIZ LEITE

1941, Penalva (MA).
 

1976 – Bacharel em Teatro – USP.

1989 – Mestre em Teatro – USP.

Professor Adjunto do Departamento de Artes da Universidade Federal do Maranhão – UFMA.

Aldo Leite, é uma das maiores expressões das artes cênicas do Maranhão, ao lado de Reynaldo Faray e Tácito Borralho, possui uma vasta experiência como ator, diretor e autor teatral. Sendo reconhecido nacional e internacionalmente ao ser premiado, na década de 1970, com o Prêmio Molière como Melhor Diretor de Teatro. 

Inicia suas peripécias no teatro encenando, ainda adolescente, no quintal de casa e no clube da cidade de Penalva esquetes e números musicais, tendo como atores irmãos, primos e colegas da escola.

Com sua transferência para São Luís com o objetivo de cursar o ginásio, atual Ensino Médio, Aldo Leite conhece Mary e Ubiratan Teixeira, entrando para o grupo teatral do Mestre Bira e participando da montagem de Simbita e o Dragão de Lúcia Benedetti, no Teatro Arthur Azevedo. 

Nos anos 60 conhece Reynaldo Faray que o convida para participar do elenco de Branca de Neve e os Sete Anos, então produzido pelo Clube das Mães. A partir daí participou ativamente do Grupo TEMA – Teatro Experimental do Maranhão, trabalhando como ator em espetáculos infantis, infanto-juvenis e adultos. 

Faz vestibular para o Curso de Jornalismo uma parceria da Secretaria de Educação do Estado e da USP, a UFMA ainda não tinha o curso na sua grade curricular. Os professores do curso vinham de São Paulo, entre eles, Miroel Silveira e Alberto Guzik do departamento de Teatro da USP, que logo após o curso vão assistir a montagem  “O TEMA Conta Zumbi” de Gianfrancesco Guarnieri, ao final da apresentação procuram Aldo Leite e o aconselham a mudar para a Escola de Comunicação e Artes – ECA e fazer o Curso de Bacharel em Teatro, em São Paulo.

Ainda no Curso da USP em 1975, vem a São Luís sendo convidado por Reynaldo Faray para participar do elenco de Quem Casa, quer Casa de Martins Pena e viajar pelo interior do estado apresentando o espetáculo para alunos do Mobral. Dessa experiência surge a idéia de escrever Tempo de Espera, a partir das pesquisas realizadas com os alunos do Mobral e da realidade social das pessoas das cidades por onde o grupo passava.

Com a conclusão do curso em São Paulo, volta para São Luís em 1977, sendo contratado pela UFMA para dirigir o Grupo Gangorra, desenvolvendo intensa atividade artístico-cultural com o grupo universitário e o Grupo Mutirão.

TEXTOS TEATRAIS:

– Tempo de Espera

– Classe A, ha! ha! ha!… (inédita)

– ABC da Cultura Maranhense

– Aves de Arribação

– Maria Arcângela (adaptação do conto homônimo de Erasmo Dias)

– Arca de Noé

– A Rainha da Zona

– O Castigo do Santo

– O Pleito

– Um Raio de Luar

– O Chá das Quintas

– Papo de Guará

– Quem bem me Avisa, meu Amigo é

– Além do Arco-íris (inédita)

– Alô, Amém, Adeus (inédita)

LIVROS PUBLICADOS:

2007 – Memorial do Teatro Maranhense – EdFUNC

2008 – Cinco Textos Teatrais – EdFUN

2008 – Três Textos Teatrais – EdFUNC

TRABALHOS COMO DIRETOR TEATRAL:

1975 – Tempo de Espera de Aldo Leite (Grupo Mutirão).

1977 – Em Moeda Corrente do País de Abílio Pereira (Grupo Gangorra).

1978 – Pedreiras das Almas de Jorge de Andrade (Grupo Gangorra).

1979 – Aluga-se uma Barriga de Jurandir Pereira (Grupo Gangorra).

1979 – ABC da Cultura Maranhense de Aldo Leite (Grupo Gangorra).

1979 – Os Saltimbancos de Chico Buarque (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1980 – Os Perseguidos de João Mohana (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1980 – O Gato Errado de Fernando Strático (Grupo Gangorra).

1981 – Aves de Arribação de Aldo Leite (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1986 – A Casa de Bernarda Alba de Garcia Lorca (com os grupos Mutirão e Gangorra).

1987 – Cenas de um Casamento de vários autores (Grupo Gangorra).

1987 – O Tribunal dos Divórcios de Cervantes (Grupo Gangorra).

1987 – O Defunto de René Obaldia (Grupo Gangorra).

1999 – Um Raio de Luar de Aldo Leite (Grupo Gangorra).
2009 – A Consulta de Athur Azevedo (com Tourinho e Glória Corrêa)

TRABALHOS COMO ATOR:

SÃO LUÍS/MA.

– Branca de Neve e os Sete Anões

– Iaiá Boneca

– Socayte em Baby-dool de Henrique Pongetti – Grupo TEMA

– O Beijo no Asfalto de Nelson Rodrigues – Grupo TEMA

– A Revolução do Beatos de Dias Gomes – Grupo TEMA

– TEMA Conta Zumbi de Gianfrancesco Guarnieri – Grupo TEMA

– Zoo Story de Edward Albee – Grupo TEMA- Direção Facury Heluy

– Em Tempo do Amor ao Próximo de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

– A Via Sacra de Henri Ghéon – Grupo TEMA

– Os Mistérios do Sexo de Coelho Neto – Grupo TEMA

– Quem Casa quer Casa de Martins Pena – Grupo TEMA

– Por Causa de Inês de João Mohana – Grupo TEMA

– A Casa de Orates de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

– A Consulta de Arthur Azevedo – Grupo TEMA

– Cazumbá de Américo Azevedo Neto – Grupo Cazumbá

– Simbita e o Dragão de Lúcia Benedetti – Direção Ubiratan Teixeira

– O Médico à Força de Molière – Direção Ubiratan Teixeira

– O Processo de Jesus de Diego Fabri – Direção Ubiratan Teixeira

– O Mártir do Calvário de Eduardo Cucena  – Cia. Cecílio Sá

–  Maria Arcângela de Aldo Leite – Grupo TEMA

– O Cavaleiro do Destino de Tácito Borralho e Josias Sobrinho – Coteatro – Direção Tácito Borralho.

– Marat Sade de Peter Slader– Coteatro – Direção Marcelo Flexa

– El Rey Dom Sebastião de Tácito Borralho – Coteatro –Direção Tácito Borralho

SÃO PAULO/SP.

– A Viagem de Carlos Queiroz Teles – Direção Celso Nunes.

– Morte e Vida Severina de Cabral de Melo Neto

– Lúcia Elétrica de Oliveira de Cláudia de Castro.

CINEMA

– A Faca e o Rio de Nelson Pereira dos Santos

– Carlota Joaquina de Carla Camurati

PRÊMIOS:

1970 – Melhor Ator por Zoo Story de Edward Albee  – Festival de Teatro de Arcozêlo – Rio de Janeiro/RJ.

1975 – Representante da Região Norte II – 1º Festival Nacional de Teatro Amador –Fortaleza/CE.

– 1976 – Um dos Melhores Espetáculos de São Paulo de 1976  – Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

– 1976 – Revelação de Diretor –  Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

– 1976 – Melhor Produção de 1976 – Prêmio Governador do Estado de São Paulo – São Paulo/SP.

– 1976 – Menção Especial: Grupo Mutirão – Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA/SNT – São Paulo/SP.

1977 – Prêmio Molière – Melhor Diretor  – Rio de Janeiro/RJ.

1977 – Prêmio MEC/Troféu Mambembe – Melhor Autor – Rio de Janeiro/RJ.

1977 – Prêmio MEC/Troféu Mambembe – Revelação Diretor – Rio de Janeiro/RJ.

1976 – Representante do Brasil – XVI Festival Internacional de Teatro – Nancy/FR.

1999 – Concurso Literário Cidade de São Luís: categoria Teatro – O Chá das Cinco.

 2005 – Concurso Literário Cidade de São Luís: categoria Teatro – A Rainha da Zona.

CARGOS EXERCIDOS:

1977 – Presidente da MARATUR –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

1977 – Presidente da Fundação Cultural de São Luís –São Luís/MA.

Publicado originalmente no blog da História do Teatro Maranhense

Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s