Programa Ibercultura Viva lança três editais


CtTUkHyXYAEXUqH-300x300.jpgO programa ibercultura Viva iniciou na segunda-feira (19) as inscrições para três editais dedicados a divulgar experiências culturais de base comunitária: um para apoio a redes, outro para a seleção de textos a serem publicados em livro e um terceiro para escolha de vídeos de até um minuto sobre o papel fundamental das mulheres na cultura e na organização comunitária.

O Edital de Apoio a Redes 2016 destinará US$ 100 mil para 20 projetos em duas categorias (10 selecionados em cada categoria, com prêmio de até US$ 5 mil para cada). A categoria 1 é voltada para o apoio a eventos de redes nacionais e/ou regionais que tenham como objetivo a preparação para o 3º Congresso Latino-americano de Cultura Viva Comunitária, a ser realizado em 2017, em Quito (Equador). A categoria 2 irá apoiar a realização de eventos de redes de cultura de base comunitária municipais, estaduais, nacionais ou regionais, incluindo encontros, congressos, seminários, festivais, feiras, colóquios e simpósios.

As inscrições do edital seguem até 31 de outubro. Os eventos devem ser realizados entre 1º de fevereiro e 31 de outubro de 2017. Saiba mais.

Seleção de textos

O segundo edital lançado nesta segunda-feira promoverá a seleção de textos sobre políticas culturais de base comunitária. Para contar um pouco da história da implantação do conceito de “cultura viva comunitária” adotado em vários países ibero-americanos desde 2004, será elaborado um livro. As inscrições estão abertas até 1º de dezembro.

Podem participar do edital pessoas físicas e grupos de qualquer país ibero-americano. Os artigos apresentados devem contar experiências da sociedade civil, relatadas por organizações que são ou tenham sido colaboradoras das políticas governamentais de cultura de base comunitária, além de pesquisadores relacionados com tais temas.

Os países ibero-americanos são Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Os textos devem ter entre 1,5 mil e 5 mil palavras, estar escritos em espanhol ou português e ser de autoria da pessoa ou grupo que o assina. Clique aqui para mais detalhes sobre o edital. Para esta edital, não haverá prêmios em dinheiro.

Videominuto

O Concurso Videominuto Mulheres: culturas e comunidades recebe inscrições até 1º de dezembro. O objetivo do edital é dar visibilidade ao papel fundamental das mulheres na cultura e na organização comunitária, fazendo frente a atitudes e estereótipos que contribuem para a desigualdade de gênero e a violência. No valor total de US$ 5 mil, os prêmios serão de US$ 500 a cada um dos 10 vídeos com maior pontuação no processo de seleção.

Os vídeos devem ter duração máxima de um minuto e estar voltados ao público em geral, com classificação indicativa livre. Podem ser de qualquer gênero (documentário, ficção, animação etc.) e utilizar espanhol ou português, podendo inclusive ser realizados em linguagem de sinais.

De acordo com o edital, os vídeos deverão ser publicados em uma plataforma de divulgação gratuita, como Vimeo ou YouTube, em qualquer um dos formatos admitidos pela plataforma, com resolução mínima de 720 x 480 pixels, sob licença de direitos em Creative Commons. Saiba mais detalhes sobre o edital.

Sobre o Ibercultura Viva

Lançado em 2014, o IberCultura Viva é um programa de cooperação técnica e financeira voltado ao fortalecimento das culturas de base comunitária dos países ibero-americanos. Vinculado à Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), tem como um de seus objetivos principais a promoção da criação de redes, alianças e intercâmbios para a ação conjunta entre sociedade e governos, propiciando o desenvolvimento de uma cultura cooperativa, solidária e transformadora.

Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, El Salvador, Espanha, México, Paraguai, Peru e Uruguai participam do programa.  O Brasil tem a presidência do Comitê Intergovernamental, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC), para um mandato de três anos de duração, que se encerra em 2017.

Fonte de inspiração para políticas públicas culturais semelhantes em vários países, o Brasil teve forte atuação para a criação do programa, tanto do Poder Público como da sociedade civil. A Política Nacional de Cultura Viva tem o Programa IberCultura Viva como uma de suas principais instâncias de articulação em âmbito internacional.

“Trata-se de importante espaço de cooperação, intercâmbio e gestão compartilhada entre órgãos de governo dos países ibero-americanos que integram o Programa, e destes com a sociedade civil. O lançamento desses três novos editais em 2016 confirma a efetividade e relevância dele para os grupos, coletivos e entidades que atuam no campo da cultura de base comunitária, e colabora para a promoção das condições de exercício dos direitos culturais”, avalia a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Renata Bittencourt.

Via Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s