Profissionais do setor de moda poderão ter a oportunidade de mostrar seus produtos e serviços a empreendedores, produtores culturais e artistas de países da América do Sul, América do Norte, Europa, África e Ásia


moda_e_autoestima_01Profissionais do setor de moda poderão ter a oportunidade de mostrar seus produtos e serviços a empreendedores, produtores culturais e artistas de países da América do Sul, América do Norte, Europa, África e Ásia. Isso porque estão abertas, até a próxima quinta-feira (4), as inscrições para seleção dos representantes brasileiros na 2ª edição do Mercado de Indústrias Culturais dos Países do Sul (Micsul), que será realizada de 17 a 20 de outubro em Bogotá, na Colômbia.
Sócia fundadora do projeto Incomum, que produz artigos femininos como joias, bijuterias, bolsas e calçados, Camila Rocha Magalhães participou, em 2013, da primeira edição do Micsul, realizada em Mar del Plata, na Argentina. Ela conta que o evento lhe rendeu diversos contatos com produtores de outros países da América Latina.
“Em uma das rodadas de negócio, conheci um produtor de uma feira no Equador. Fomos dois anos consecutivos para lá e vendemos todo nosso material. E nessa feira fiz vários outros contatos”, conta Camila. “Também no Micsul fiz contato com um produtor de arte colombiana que mora nos Estados Unidos e que levou alguns dos nossos produtos para lá”, destaca.
Promovido por ministérios da Cultura de 12 países sul-americanos, entre eles o Brasil, o Micsul é o principal encontro voltado a mercados culturais e criativos da América do Sul. O evento incentiva o consumo e a circulação de bens culturais da região, além de impulsionar a venda e a comercialização de bens e serviços. A expectativa é que, neste ano, o Micsul reúna mais de 3 mil pessoas dos países participantes (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Suriname, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela), além de compradores de outros continentes.

Seleção

O Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), irá selecionar 61 profissionais para representar o Brasil no Micsul. Eles terão inscrição gratuita e receberão ajuda de custo para despesas relacionadas à participação no evento, como passagens aéreas, transporte, seguro de viagem, alimentação, hospedagem, taxas de excesso de bagagem e taxas de emissão de passaporte, que serão arcadas pelo MinC.
Das 61 vagas disponíveis, 11 poderão ser disputadas por profissionais do setor de moda. Dez delas estão destinadas à área de design (que não inclui apenas moda, mas qualquer segmento ligado ao design) e uma será oferecida a um profissional que se responsabilizará pela realização de um desfile de moda durante o Micsul. As demais 50 vagas serão destinadas aos segmentos de artes cênicas, design, audiovisual (exceto jogos eletrônicos e animação), mercado editorial, jogos eletrônicos e música (10 para cada).
Além de estandes institucionais, o evento contará com fóruns de discussão, rodadas de negócios, cafés setoriais, desfiles de moda, showcases de música e artes cênicas e sessões de pitching – nas quais são feitas apresentações curtas com objetivo de conquistar o interesse do investidor ou cliente.

Como se inscrever

As inscrições para o recebimento de apoio financeiro devem ser feitas exclusivamente por meio do sistema da Apex-Brasil até às 23h59 do dia 4 de agosto (horário de Brasília). Para habilitação, será necessário entregar portfólio, clipping de mídia, arquivos de áudio e vídeo, links para sites próprios ou outros materiais que atestem o mérito cultural/artístico dos trabalhos a serem apresentados no Micsul.
Pelas regras do edital, não serão aceitas mais de uma inscrição por pessoa física e a candidatura só será efetivada após o envio da proposta, por meio eletrônico, com todos os anexos requeridos.

Retificação no edital

O MinC divulgou nesta terça-feira (2), no Diário Oficial da União, algumas mudanças no edital do Micsul, publicado no último dia 06 de julho.  As alterações se referem à etapa de habilitação. O resultado preliminar e final da fase de habilitação continuará a ser divulgado exclusivamente nos sítios eletrônicos da Apex-Brasil e do MinC. No entanto, será feito com a indicação do código de acesso do formulário de inscrição, nome do proponente, e a razão da inabilitação (se for o caso), bem como o formulário próprio para interposição de recurso.
Outra mudança diz respeito ao Anexo I do edital, que antes previa a junção da Carta de Anuência de todos os profissionais ou empreendimentos que serão representados no Micsul. O termo de anuência foi substituído por Compromisso Individual. Além disso, na parte Formulário de Recurso, número de inscrição/proposta foi trocado para número do código de acesso do formulário de inscrição.
Por último, a retificação incluiu o Termo de Autorização de Uso e Autorização de Imagem e Voz, Dados de Divulgação e Cessão de Direitos Autorais. De acordo com a nova redação, o cedente autoriza a Apex-Brasil – da assinatura do termo até o prazo de dois anos da data do encerramento do evento – a acessar seus dados de natureza comercial, fiscal, financeira e cambial das operações de comércio exterior junto ao órgão governamental brasileiro.
via ASCOM/MINC
Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s