Guia da OMS em português orienta sobre ações da sociedade civil pelo trânsito seguro


transitoSegundo a agência de saúde da ONU, cerca de 3.400 pessoas morrem nas estradas do mundo todos os dias devido a acidentes nas estradas. Objetivo da publicação é ajudar as organizações não governamentais em seus esforços para um trânsito mais seguro.

Cerca de 3.400 pessoas morrem nas estradas do mundo todos os dias. Dezenas de milhões de pessoas são feridas ou adquirem uma deficiência todo ano. As crianças, pedestres, ciclistas e pessoas idosas estão entre os mais vulneráveis.

Preocupadas com este grave problema, sobretudo nos países em desenvolvimento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Aliança Global de Organizações Não Governamentais para a Segurança no Trânsito elaboraram um guia para organizações não governamentais (ONGs) com a finalidade de ajudar as organizações em seus esforços para que o trânsito no mundo seja mais seguro. O guia também está disponível em português.

Este flagelo, classificado pela agência da ONU como uma verdadeira epidemia contemporânea, levou as Nações Unidas a convidar a OMS a coordenar os esforços globais em prol da segurança viária. Desde o início, a OMS tem destacado a importância das ONGs nestes esforços. Em 2011 teve início a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, data proclamada pela Assembleia Geral da ONU que segue até 2020.

O documento – denominado “Promovendo a defesa da Segurança Viária e das Vítimas de Lesões Causadas pelo Trânsito: Um guia para organizações não governamentais” – foi publicado em conjunto com um grupo de ONGs que se dedicam à segurança viária e às vítimas de lesões causadas pelo trânsito. Estas organizações integram o Grupo de Colaboração das Nações Unidas para a Segurança no Trânsito, responsável pela elaboração do guia.

“Constatou-se que as campanhas de ‘advocacy’ são uma área em que todas essas organizações podem trabalhar efetivamente, independentemente de quais são seus recursos. Este guia constitui uma tentativa de definir mais claramente o papel dessas organizações em matéria de ‘advocacy’. Dirige-se, em particular, às que dispõem de recursos limitados e se espera que seja um instrumento prático para ser utilizado para promover a segurança viária e apoiar as vítimas especialmente durante a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020”, diz a introdução da publicação.

Gráfico: OMS

A publicação traz orientações acerca dos tipos de iniciativas que essas organizações podem empreender e fornece orientações e estudos de casos em todo o mundo, além de indicações de páginas úteis na Internet. Acesse o guia da OMS em http://bit.ly/1EFJVl9

Conferência global acontece no Brasil em novembro de 2015

A Assembleia Geral da ONU acolheu em abril de 2014 a oferta do governo brasileiro para sediar a 2º Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. O encontro contará com participantes de cerca de 150 países, incluindo autoridades das áreas da saúde, transportes, segurança pública e representantes da sociedade civil, em Brasília, nos dias 18 e 19 de novembro de 2015.

Os Estados-membros, agências da ONU, organizações governamentais, ONGs e o setor privado foram convidados a apresentar comentários e sugestões ao documento preliminar, “Minuta Zero”, da Declaração de Brasília sobre a Segurança no Trânsito, que será adotada no encontro na capital brasileira. Saiba mais sobre o encontro em http://www.roadsafetybrazil.com.br (em português e inglês).

Confira publicações sobre o tema, incluindo diversas em português, em http://bit.ly/1EFKlb8

via ONU Brasil

Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s