Festival de Inhamus 2015 completa 10 anos com vasta programação


Projeto Inhamuns

Um Festival para além de um Festival !

Festival de inhamus

Em 2015 o Festival dos Inhamuns completa 10 anos. Nesse tempo foram realizadas 12 mostras, distribuídas em 08 edições que, literalmente, levaram arte aos quatro ventos deste nosso sertão extremo. Uma década é conta grande. Tempo de parar, olhar pra trás e avaliar. O que é o Festival dos Inhamuns? O que é um festival? Inda somos, ou já viramos outra coisa? Somos agora o que fomos criados pra ser? Não chegamos? Desvirtuamos do caminho? Ou reconfiguramos e fomos além? Quem gere a coisa não pretende oferecer supostas repostas e auto rotular-se, por esse motivo a Terceira mostra da Oitava edição deve ser mais do que uma simples mostra, deve ser visto como uma convocação ao diálogo e, a partir dos seus desdobramentos, talvez, a celebração.

Como assim: Terceira mostra da Oitava edição?

Explico: já era da natureza e razão de ser deste festival, quando idealizado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, não ser uma mostra apenas, mas uma ação catalizadora das potencialidades artísticas regionais e de democratização e acesso aos bens culturais cujo direito e desfrute, naquele momento, era quase exclusivo dos grandes centros. O Festival dos Inhamuns foi pensado assim: pra ser motor, plataforma, ponte.

Desde 2010 quando a Arte Jucá assumiu o leme, depois de cinco anos coproduzindo e aprendendo, e antes disso mais de uma década fazendo a mobilização da cena artística que ofereceu ao governo o formato e a linguagem da ação estruturante aplicada a esta região, o Festival dos Inhamuns vem ensaiando o “pulo do gato”.  Um projeto de festival para além dos limites das convenções do gênero. Algo processual que se desdobrasse para fora dos limites do eventual e que tivesse ações contínuas dentro de um intervalo de tempo maior.

O pulo foi dado nesta edição, que começou em agosto de 2014 e  encerrará em junho de 2015, totalizando 10 meses de ações dentro de uma mesma edição. A primeira etapa aconteceu com apoio da Fundação Nacional de Artes – Funarte, quando realizamos a Mostra Cidades – Circuito Mambembe. O Circuito percorreu 05 cidades numa caravana composta por mais de 70 artistas, resultante de 18 grupos selecionados que ofertou 43 espetáculos, 04 oficinas e 01 residência enquanto circulava pelas cidades de Aiuaba, Parambu, Quiterianópoles, Arneiroz e Tauá.

A segunda etapa começou em janeiro e se estenderá até junho de 2015 com o apoio  do Governo do Estado do Ceará através da Secretaria da Cultura. De janeiro a março foram realizadas ações do festival dos inhamuns através da Arte Jucá ofertando 04 residências, 07 0ficinas e 15 espetáculos. Neste momento (abril/maio) acontece a Mostra Campo, onde uma segunda caravana com 05 grupos, 12 espetáculos, percorrem 04 distritos da zona rural: Planalto, Assentamento Mucuim, Santa Tereza e Vila Joaquim Moreira (Café).

Caminhamos agora para a culminância da oitava edição com a Mostra Polos, que acontecerá nas cidades de Tauá e Arneiroz, de 07 a 13 de Junho. Para esta etapa foram selecionados 30 grupos que resultará numa programação com60 espetáculos, 03 oficinas e 01 residência. Em dez meses do projeto Inhamuns chegaremos ao resultado de 06 residências, 15 oficinas, 45 grupos selecionados e 130 espetáculos.

Da maneira como o festival vem se formatando, se um dia foi evento, deixou de ser. O Festival dos Inhamuns hoje é processo, é caminho, é ação contínua. Seus movimentos são orientados neste sentido e, para tal fim, são todos os nossos esforços. A ideia, e esta gostaríamos que fosse coisa construída por muitas mãos, é que esse festival não seja coisa que passe, mas algo que deixe sementes que floresçam e dê novos frutos.

Que o Sertão dos Inhamuns se consolide como um chão para os circenses, um palco para o teatro de bonecos, uma praça para as artes de rua. Não só pra fincar o morto e erguer a lona, montar o balcão ou a tenda, abrir a roda e mostrar ao público o nosso suado produto artístico, mas também para problematizar, discutir sobre as pedras, buscar, quando necessário, outros caminhos possíveis. Juntar, pra falar como classe!

Salve, salve artistas do mundo! Que venha o Décimo ano, a Oitava edição, a Décima Segunda mostra do Festival dos Inhamuns. Circo, Bonecos e Artes de Rua.

mais informações no site do evento Festival Inhamus

Arte Jucá – (88) 3419 1076
Robson Cavalcante – (88) 9637 5277
robson_arneiroz@hotmail.com

Antonio Robson Cavalcante Lêdo-Diretor Geral

Festival dos Inhamuns-Circo, Bonecos e Artes de Rua

Anúncios

O Seu comentário nos ajuda a melhorar !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s